Meu filho, não quero perder o dia dos pais

Eu tenho um filho ótimo de 6 anos e uma filha linda de 1. Ele nasceu quando eu ainda era evangélico, o que gera algumas situações controversas. É controverso para para eles e minha esposa porque têm que lidar com uma igreja que diz que o pai deles está entre as piores pessoas do mundo e vai para o inferno, e ao mesmo tempo… bem, sou eu; e para mim, porque tenho que assistir majoritariamente calado enquanto vejo idéias que considero prejudiciais sendo marteladas na cabeça deles. Mas acho que ter em casa tanto a presença de religiosidade quanto irreligiosidade será enriquecedor.

O fato é que na próxima semana é dia dos pais no Brasil e eu tenho que ter uma conversa com meu filho mais velho, a qual talvez ele não entenda agora. Eu deixarei o que quero dizer registrado aqui porque provavelmente terei que repeti-la mais vezes, e talvez ele só entenda daqui a muito tempo.


Filho, eu te amo. É a primeira coisa que quero que você saiba. E sei que você também me ama. O motivo de conversar com você hoje é eu não querer que haja um outro pai entre nós; você também não gostaria de ser substituído por outro filho. E não falo da sua irmã, como nós dividimos o pouco tempo que temos entre tarefas e brincadeiras para vocês dois.

Imagine se eu conhecesse outro menino e gostasse tanto dele que resolvesse chamá-lo de filho. Eu só brincaria com você se ele deixasse, e amaria você não porque sou seu pai, mas porque ele disse para eu amar você. É estranho, não? Pois é a mesma coisa que estão lhe ensinando na igreja sobre o deus deles e eu.

Por mais que você me ame, quando lhe ensinam a cantar que “eu sou um presente de Deus” para você, que eu “sou especial para Deus”, que você “me ama no amor de Jesus”, essas palavras machucam ao invés de agradar. E se Deus passasse a não gostar de mim, como a Bíblia diz? E se Deus estiver pronto para mandar-me para o inferno? Você deixaria o amor por mim de lado?

Eu não quero que o nosso relacionamento dependa de um chefão da máfia (bem, você entenderá quando assistir ‘O Poderoso Chefão’). Eu não quero que você goste de mim porque Deus disse para você amar apesar de eu ser um ser humano horrível. Sinceramente espero que você não esteja convencido de que eu sou horrível como a religião dos que o cercam diz. Quando você diz que eu tenho valor por causa de outro ser, que eu vejo como sendo inexistente ou, se existisse, um monstro, você me machuca ao invés de se aproximar de mim. Eu te amo pelo que você é, e gostaria de ser amado também pelo que sou.

Anúncios

Sobre Henrique

Casado e com dois filhos lindos como os pais. Meio doido, mas legal.
Esse post foi publicado em Religião. Bookmark o link permanente.

Quer dizer algo sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s