Números não existem

Quando se fala sobre coisas que existem ou não e o sobrenatural, é comum ouvir-se o argumento de que os números provam que há uma dimensão que vai além do material — dualismo e idealismo. E se números podem existir fora da dimensão material, então outras coisas também podem.

Esta idéia, não é de se surpreender, vem de Platão e outros filósofos antigos. Especificamente Platão descreve o mundo como algo que reflete um plano superior. Um artista tenta reproduzir e identificar coisas belas, mas o verdadeiro filósofo busca a essência da beleza, e não coisas que refletem esta forma. E todos os conceitos humanos, dos números à justiça, existem nesse que é chamado de plano ou dimensão das formas.

Nesse mesmo compasso, números são entidades não-físicas. O número 7 existe, podemos realizar operações matemáticas com ele, mas não podemos apontar para algo que seja o número 7. Da mesma forma a mente, por exemplo: podemos ver a mente operando, tomando decisões, mas não há algo para que possamos apontar e dizer esta é a mente. No máximo podemos apontar para o cérebro e dizer que a mente está ali. Mas o cérebro não é a mente, visto que um cérebro sozinho (sem vida) não produz qualquer efeito da mente (7 cachorros não são o número 7).

Mas se começarmos a expandir esse conceito, vemos que existem muitas outras coisas que existem nessa dimensão das formas: família, por exemplo. Você e seus parentes, quando considerados juntos, são chamados de família. Mas vocês não são família, e sim indivíduos. Nós conseguimos pensar na família de forma independente do indivíduo, considerar leis sobre a família. Podemos pensar em um exemplo após o outro de entidades imateriais, e a situação fica cada vez mais estranhas.

Que tal então inverter a forma de ver esses conceitos? Sempre que pensamos em algo material, ou em um conjunto de coisas materiais, surgem estas propriedades adicionais. Sempre que eu tenho indivíduos que dividem a mesma ancestralidade, surge a propriedade “família” neste conjunto. Sempre que eu tenho um conjunto de indivíduos, a quantidade deles surge como propriedade do conjunto. E quando o conjunto se desfaz, a propriedade desaparece. E eu consigo pensar na propriedade de forma abstrata, da mesma forma que eu consigo pensar no conjunto ou até mesmo nas propriedades inerentes ao conjunto (ancestralidade comum, repetição, etc.) para que essa propriedade transitória possa ser trabalhada conceitualmente.

Como essas propriedades surgem somente quando temos um conjunto de elementos ou de outras propriedades, elas são chamadas de propriedades emergentes. Números, família, a mente, e muito mais podem ser descritos como propriedades emergentes.

Voltando aos números, uma vez que são propriedades emergentes de conjuntos, sua “existência” pode ser demonstrada exatamente através da sua emergência em conjuntos. Deixe-me dar um exemplo mais claro: o número 7 existe? Sim, ele é uma propriedade emergente de conjuntos com essa quantidade de elementos. Por exemplo: [ 😂 😂 😂 😂 😂 😂 😂 ] é um conjunto de símbolos repetidos. A quantidade de vezes que esse símbolo aparece é 7. Esta quantidade, este número, pode aparecer em outros conjuntos e podemos conversar sobre o número 7 independentemente de qualquer conjunto, mas o número 7 somente existe de forma concreta quando temos um conjunto. Então o número 7 (e qualquer outro) pode ser demonstrado, criado, destruído e conceitualizado no plano material. Mas ele não pode ser demonstrado existir como uma forma platônica.

O número 7 não existe num plano superior, assim como todas as outras propriedades emergetes que conhecemos. Desta forma, a “existência” de números e propriedades emergentes indica que a única dimensão em que podemos interagir é a material.

Anúncios

Sobre Henrique

Casado e com dois filhos lindos como os pais. Meio doido, mas legal.
Esse post foi publicado em Pseudociência. Bookmark o link permanente.

Quer dizer algo sobre isso?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s